55 21 991732258
animalcare.contato@gmail.com
Compartilhe esta página:
Conheça 5 práticas de exploração de animais como entretenimento

O uso de animais como forma de entretenimento é algo muito comum nos dias de hoje.  Práticas cruéis e exploratórias como essas podem, até mesmo, levar animais à morte. Saiba mais sobre esse assunto em nosso artigo!


Não apenas no Brasil, mas também em outros países do mundo vemos animais exóticos e selvagens sendo domesticados. O uso desses animais como forma de gerar lucro os leva até mesmo à extinção. Mas, em muitas situações esse ato é autorizado pelos órgãos responsáveis.

O isolamento e desgaste causado por atividades às quais são submetidos, geram enorme sofrimento para os animais. Além de esgotamento físico, graves problemas mentais e até crises de depressão.

 Conheça 5 práticas ilegais comuns envolvendo animais:
1 – Circos

Animais capturados e separados de seus pais ainda filhotes, vivem enjaulados e acorrentados. Infelizmente esta é a realidade de muitos circos, que aplicam castigos e submetem seus animais ao “adestramento”. Em muitos lugares o uso de animais em circos já foi proibido.

2- Aquários

O aquário mais famoso do mundo, o SeaWorld, não reproduz mais orcas em cativeiro. Em 2010, uma treinadora morreu durante um show após ter seus cabelos puxados pela orca Tilikum. Esse foi o terceiro caso com morte envolvendo a orca.

Fatos que até então eram desmentidos pelo SeaWorld foram divulgados no documentário “Blackfish: Fúria Animal”. Exemplos de casos: captura cruel e separação da família, luta por convívio forçado e até tempo de vida, que na natureza é de 60 a 80 anos, em cativeiro passava para 30 anos.

Nunca houve registro de ataques de orcas aos humanos na natureza.

3 – Atrações turísticas

Muitas vezes os animais são dopados ou têm seus dentes e garras arrancados para possibilitar o contato com humanos em atrações turísticas. Uma forma de combater essa prática é não pagando por passeios e fotos com animais e não comprando lembranças que são feitas com partes de animais. Além disso, também é preciso comunicar agências de turismo ou a polícia local sobre os maus tratos. Afinal, cultura local não é motivo para atos de crueldade e exploração.

4 – Touradas, vaquejadas, cavalgadas e rodeios

A cultura de violência contra os animais vai desde o transporte inseguro até a hora da apresentação. Em rodeios o animal tem seus chifres arrancados com um serrote e sem anestesia para não machucar o peão. Antes de ser solto na arena o animal é encurralado, torturado e atormentado para simular uma perseguição. O sedém, uma cinta que em volta do animal, aperta seus testículos e virilha, tornando seu sofrimento ainda maior.

Práticas como essa são perigosas tanto para os animais como para os praticantes e por esse motivo muitos os manifestantes que pedem o fim desses eventos. Em Limeira (SP) a festa do peão terá apenas shows e em Valência, na Espanha, a corrida de touros com fogos de artifício foi proibida.

5 – Domesticação de animais silvestres

Como já citamos em outro artigo, o Brasil é um dos países que mais exporta animais ilegalmente. Hoje, o tráfico de animais só perde para o tráfico de armas e drogas e lucra mais de um bilhão de dólares por ano.

Refúgio para animais silvestres

A Animal Care abriga animais que foram vítimas de maus tratos e exploração. Eles necessitam de cuidados específicos, com alimentação saudável e cuidados veterinários. Assim esses animais podem viver em um local seguro e agradável, como seria em seu habitat natural.

É muito simples fazer parte do nosso projeto!

Seja também um doador e ajude a melhorar a vida dos nossos moradores. Aceitamos doações de qualquer valor, tanto de pessoas físicas quanto jurídicas. Dessa forma podemos continuar proporcionando segurança e conforto aos nossos bichinhos.

Add your comment or reply. Your email address will not be published. Required fields are marked *

Phone: 55 21 991732258
Endereço: Estrada Beira Rio - s/nº - Bracuhy